Vai Mudar a Nossa Vida: Engenharia Genética


Todo bom gestor precisa olhar para frente e tentar adivinhar o que virá no futuro. Seus negócios e sua vida pessoal invariavelmente serão afetados por isso. Oportunidades podem ser aproveitadas, e ameaças podem ser prevenidas.

Nos próximos posts eu vou escrever sobre algumas das tendências que ando acompanhando nos últimos tempos. A primeira é:

Engenharia Genética.

Craig Venter (TED) está a ponto de criar vida sintética. Em Janeiro de 2008 ele sintetizou (criou do zero) um total de 580.000 genes de uma bactéria chamada Mycoplasma genitalium. Através de tecnologia capaz de ‘escrever’ as bases ribonucléicas (A-T, C-G) que criam o DNA, ele já pode criar pedaços de cromossomos. A tecnologia atual possibilita a criação de pedaços pequenos, porém, a cada ano, ele pode criar pedaços cada vez maiores. Seu time de cientistas está agora a ponto de finalizar a criação de uma bactéria inteira, que eles inventaram, chamada de Mycoplasma laboratorium, que poderá viver e se reproduzir sozinha.

Hoje, Craig e outros cientistas já conseguem pegar pedaços prontos de cromossomos, montar um DNA customizado e dar um ‘boot’ na nova bactéria dando vida a ela. Graças ao Projeto Genoma, e aos avanços na tecnologia de seqüenciamento de DNA, existem hoje bancos de dados que fornecem informações de pedaços de DNA, especificando o que cada pedaço faz. Cientistas já podem criar vida customizada. Quer uma bactéria que sobreviva no vácuo, que se alimente de gás carbônico e que brilhe no escuro? Poderemos criar uma.

Ontem mesmo eu estava assistindo a Discovery Civilization e vi que cientistas já estão brincando com genes de aves, ligando e desligando partes desativadas de seu DNA, para recriar características de seus dinossauros ancestrais. Basicamente, estão criando aves com dentes e pele de dinossauro. Imagine uma galinha correndo atrás de você para te morder. Interessante…

O Projeto Genoma foi apenas o começo da revolução genética. A identificação da função de cada parte de um DNA, e como usá-las produtivamente, é a próxima grande revolução. O Craig Venter mesmo diz que foca o seu trabalho para a criação de bactérias que possam criar hidrogênio, células de combustíveis, que possam transformar lixo em matéria produtiva, ou que possam absorver e transformar gás carbônico (CO2) para reduzir o aquecimento global.

Eventualmente, poderemos criar grandes fábricas de bactérias que produzirão o resultado bioquímico que quisermos. Podemos já alterar o DNA de vacas leiteiras, por exemplo, para produzirem leite com uma vacina contra hepatite. Poderemos também mexer com os nossos próprios genes, curando doenças genéticas ou dando-nos características que queremos ou precisamos. E não precisará ser in vitro, antes de nascermos. Técnicas de terapia genética permitirão a alteração de DNA em organismos vivos (nós, por exemplo).

Quem sabe um dia poderemos literalmente ter asas e sair voando? Ou respirar debaixo da água? Ou Sobreviver no vácuo? Quem sabe?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s