Vai Mudar a Nossa Vida: Internet


Seguindo a série de artigos sobre tendências que mudarão nossas vidas, o assunto agora é:

Internet

A revolução da Internet ha tempos deixou de ser considerada como uma novidade, mas ela não deixou de ser revolucionária ainda nos dias de hoje e continuará a mudar o mundo profundamente no futuro próximo. A revolução da internet está ainda na sua infância.

Existem muitas frentes em que a internet vai mudar nossas vidas. Algumas delas são:

A – Convergência de todas as mídias para a internet (TV, rádio, filmes, músicas, jornais, revistas, notícias, telefonia, etc.).

Isto ficou claro já há uns 5 ou 10 anos atrás, mas a corrida real para a migração para a net está sendo agora. Veja os sucessos de: Hulu, Apple TV, iTunes, Skype, YouTube, etc.

Os jovens já passam a grande maioria de seu tempo na internet para se divertir, muito mais que na TV. E são eles quem ditarão o futuro. Para mim, os dias da TV como conhecemos estão contados.

B – Web Semântica.

A web semântica é idealizada no conceito de que a internet vai entender e aprender o que queremos saber, e vai nos oferecer este conteúdo de um modo mais natural à linguagem e compreensão humana. Imagine você querendo comprar um carro. Hoje, você tem que entrar em sites específicos de compra e venda de carro, entrar com a marca, modelo, e todas as especificações que você quer, e usar filtros, etc. para reduzir a lista a uma que te interessa.

Na web semântica, você entraria no Google a frase “comprar SUV”, por exemplo. Primeiramente, o motor de busca da web semântica saberia que eu estou teclando de São Paulo, então somente me mostraria ofertas perto de mim. Todos os sites de compra e venda de carros teriam seus bancos de dados com ‘meta’ informações padronizadas, portanto, eu teria acesso a todos os produtos ofertados de todos os sites, e de forma estruturada. O motor de busca ainda entenderia que eu não quero somente achar a palavra “SUV”; o que eu quero ver são as opções “Honda CRV”, “Hyundai Tucson”, “Santa Fé”, “BMW X5”, etc. Mais profundamente ainda, o motor de busca ‘percebeu’ que eu ando acessando recentemente muitas páginas que possuem o modelo “CRV” e, portanto, ele priorizaria os seus resultados com este modelo para mim.

C – Profunda integração da internet no dia-a-dia.

Cada vez mais eu sou escravo da internet. Não que isto seja ruim. Quem me conhece sabe que eu sou um fã do Google e que ando com um Google Phone no bolso. Sempre que preciso de uma informação, a qualquer hora e a qualquer lugar, eu saco o celular e mando um Google. Informações do maior repositório organizado de conhecimento humano (Wikipedia), localização (Google Maps), de Notícias (Google Reader) estão a segundos de serem acessados quando eu precisar ou tiver vontade.

Também tenho minhas informações importantes quase que onipresentes. Como é um Google Phone, tenho todos os meus contatos do telefone automaticamente sincronizados com a web, e posso acessá-los de qualquer computador ou de qualquer outra ‘janela da web’ de qualquer lugar. O mesmo serve para minha agenda e minha lista de tarefas. Posso perder o celular que nada é perdido. Tudo está na web. Posso também adicionar contatos, reuniões, tarefas ou enviar emails pelo meu computador, que isto tudo estará sincronizado com meu celular, e disponível de qualquer lugar ou de qualquer dispositivo que tiver acesso.

Recentemente o Google anunciou que vai lançar seu próprio sistema operacional, o Chrome OS. Mas muita gente não sacou o que eles realmente estão querendo fazer. Eles não estão querendo competir frente a frente com a Microsoft ou a Apple em sistemas operacionais. Eles querem sim é tornar o sistema operacional obsoleto em na maioria dos dispositivos pessoais de acesso à internet. Pense bem, a cada dia que passa podemos usar mais e mais aplicações na internet (veja: Google Docs, Office 2010, Zoho, Photoshop Online, Salesforce, Gmail, BasecampHQ, Wesabe, Prezi, Clarizen, etc.). Com a disseminação do HTML 5, as aplicações web ficarão mais poderosas ainda, competindo efetivamente com as versões de desktop. O que o Google vai fazer com o Chrome OS é matar a necessidade de instalarmos e de gerenciarmos aplicativos em nossas máquinas. Os PCs, netbooks e outros aparelhos que rodarão o Chrome OS se iniciarão muito rápido e te colocarão de cara com a internet. Tudo vai ser focado na web. Uma gama grande de aparelhos rodando o Chrome OS irão prover a melhor e mais eficiente janela para a internet já vista, com a maior facilidade e menor manutenção possível.

Adicione a isto a disseminação das tecnologias de IPv6, RFID, e redes wireless de grande alcance. Cada aparelho, cada dispositivo, cada produto que compramos poderá ter um endereço na internet e se comunicar com os outros. Pense em carros, geladeiras, celulares, relógios, TVs, GPSs, câmeras fotográficas, etc., todos conectados e potencialmente acessando informações relevantes uns dos outros.

Agora imagine uma internet sem os limites de banda ou velocidade atuais, que estão ano a ano aumentando. Imagine, ainda, isto tudo combinado com a convergência de mídia para a internet e com a web semântica. É impossível imaginar todas as possibilidades e os paradigmas que serão quebrados.

Invariavelmente viraremos “Homo-Interneticus”, pois viveremos em relação simbiótica com a grande rede.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s